quarta-feira, 5 de julho de 2017

Parce que c'était lui, parce que c'était moi


"And then one day you find ten years have got behind you"


Se não fosse pelo que ocorreu nesta data há exatos 10 anos eu não sei o que seria de mim hoje. Só tenho a agradecer a meu saudoso Mestre por toda paciência que teve ao auxiliar meu desenvolvimento. Melek Rik, lhe devo minha vida!
Gostaria muito de estar contigo e toda a Brigada reunidos em algum bar celebrando este marco importantíssimo em nossas vidas. Gostaria que estivesse aqui para animar nossas vidas e, quem sabe, nos guiar pela escuridão até o inferno uma vez mais.
Meus sentimentos para contigo mestre são imensuráveis e creio que não possa expressar o que sinto através de minhas próprias palavras. Não me esquecerei de nenhum momento que passamos juntos e não deixarei a chama de sua memória se extinguir. Obrigado por todo o ensinamento e, principalmente, obrigado por me acolher como amigo.



O que habitualmente chamamos amigos e amizades não são senão conhecimentos e familiaridades contraídos quer por alguma circunstância fortuita quer por um qualquer interesse, por meio dos quais as nossas almas se mantêm em contato. Na amizade de que falo, as almas mesclam-se e fundem-se uma na outra em união tão absoluta que elas apagam a sutura que as juntou, de sorte a não mais a encontrarem. Se me intimam a dizer porque o amava, sinto que só o posso exprimir respondendo: “Porque era ele; porque era eu”. - Michel de Montaigne